TSF

  • Menu
  • Em Directo
Taça Portugal

FC Porto eliminado por Atlético

O Atlético garantiu a passagem à quinta eliminatória da Taça de Portugal, ao afastar o FC Porto, detentor do trofeu, da prova. David marcou o único golo aos 60 minutos, numa partida em que Ricardo Quaresma falhou uma grande penalidade no último minuto.

PUB

O Atlético, actualmente a militar na II Divisão, tornou-se no primeiro "tomba-gigantes" da Taça de Portugal, ao conseguir eliminar o FC Porto, o detentor do troféu, e logo no Estádio do Dragão.

Um golo de David, aos 60 minutos, acabou por ser suficiente para que a histórica equipa de Alcântara passasse à quinta eliminatória da prova, repetindo assim o feito da longínqua época de 1945/46, quando afastou os "dragões" na meia-final da Taça.

Apesar do triunfo da formação lisboeta, a equipa portista foi a que dispôs das melhores oportunidades da partida, com duas bolas ao poste, uma delas no último minuto na conversão de uma grande penalidade.

A equipa orientada por Jesualdo Ferreira entrou muito bem na partida e aos três minutos só não abriu o activo por intermédio de João Paulo, porque o cabeceamento do defesa da formação portista foi desviado em cima da linha por um jogador do Atlético.

O Atlético respondeu e, aos nove minutos, foi Nuno Gaio a pôr à prova o guardião da formação portista, Vítor Baía, que rendeu na baliza o habitual titular, Hélton, que nem sequer se sentou no banco.

No final da etapa inicial, o FC Porto tentou chegou ao golo pressionando o último reduto da formação da capital, mas o guardião marco conseguiu sempre colocar-se no caminho dos avançados do FC Porto, nomeadamente, Bruno Moraes.

O brasileiro permitiu a defesa de Marco, aos 34 minutos, para oito minutos volvidos conseguir ultrapassar a oposição do guarda-redes do Atlético, mas não conseguindo concretizar, depois de perder o ângulo de remate.

Já com Lisandro Lopez em campo, o FC Porto entrou mais perigoso para o segundo tempo e foi João Paulo a ser o protagonista da melhor oportunidade até então, ao cabecear com estrondo ao poste da baliza de Marco, após livre de Quaresma.

A resposta do Atlético não se fez esperar e em poucos minutos criou algumas ocasiões de golo, por Marco Bicho, Nuno Gaio e Edmar, pouco antes do golo de David, que calaria o Estádio do Dragão, que via a passagem portista complicar-se.

O jogador do Atlético aproveitou bem uma falha de Ibson e, no meio de uma grande confusão, rematou devagar, marcando aquele que seria o único golo da partida, suficiente para assegurar a qualificação para a quinta ronda da prova.

Jesualdo Ferreira respondeu com as entradas de Alan e Adriano para os lugares de Fucile e de Ibson, ao passo que o técnico do Atlético tentou segurar a vantagem com a entrada de mais um defesa.

Apesar disto, o Atlético poderia ter sentenciado a partida aos 77 minutos, por Rolão, após canto de Marco Bicho, com o FC Porto a responder a um minuto do final, por Alan, com Marco uma vez mais a exibir-se a grande altura.

Na última jogada da partida, o FC Porto poderia muito bem ter levado a partida para o prolongamento, mas Ricardo Quaresma atirou ao poste na sequência de uma grande penalidade, provocando o desespero dos adeptos portistas.

Com este resultado, Jesualdo Ferreira reviveu o pesadelo de há quatro anos atrás quando, como treinador do Benfica, perdeu no Estádio da Luz, diante do Gondomar, por 0-1.

Sob a arbitragem de Paulo Pereira, de Viana do Castelo, no Estádio do Dragão, com a assistência de 30126 espectadores, as equipas alinharam da seguinte forma:

FC Porto: Vítor Baía, Fucile (Alan, 62), Ricardo Costa, João Paulo, Marek Cech, Paulo Assunção (Lisandro Lopez, 46), Raul Meireles, Ibson (Adriano, 62), Ricardo Quaresma, Vieirinha e Bruno Moraes.

Suplentes: Paulo Ribeiro, Bosingwa, Tarik Sektioui, Alan, Lisandro Lopez, Tomo Sokota e Adriano.

Atlético: Marco, Pedro Pereira (Hugo Freire, 86), Ricardo Aires, Rolão, Júnior, Simões, Lapinha (Gonçalo, 69), Marco Bicho (Rui Andrade, 90), Nuno Gaio, Edmar e David.

Suplentes: Paulo Grilo, João Pedro, Gonçalo, Rui Andrade, Hugo Freire, Lula e Artur Jorge Vicente.

Acção disciplinar: cartão amarelo para João Paulo (31), Lapinha (62), Marco Bicho (84), Ricardo Aires (90) e Marco (90).

  COMENTÁRIOS