Cinema

Adeus, Martin e George

Este fim de semana, o cinema perdeu duas lendas. George Romero, mítico realizador de terror e pioneiro dos filmes de zombies. E Martin Landau, ator eterno de filmes e séries de culto.

O cancro do pulmão acabou por vencer a batalha. George A. Romero, o miúdo do Bronx, Nova Iorque, morreu no domingo com 77 anos. Depois de décadas a mostrar no ecrã mortes desassossegadas, o agente contou que o realizador morreu em paz, rodeado pela família, ao som da banda sonora de "O Homem Tranquilo", de John Ford, um dos seus filmes preferidos.

Para a (sua) história, ficou um pequeno filme de orçamento curto, a preto e branco, com efeitos especiais limitados e roupa em segunda mão.

"A Noite dos Mortos Vivos", realizado em 1968, estabeleceu as "regras" de quase todos os filmes de zombies: seres que regressam dos mortos e procuram alimentar-se da carne dos vivos; movem-se lentamente (George Romero não gostava dos zombies mais modernos que conseguiam correr); apenas podem ser parados com um tiro ou ferida na cabeça e todos os que forem feridos por zombies... tornam-se também mortos-vivos.

Também este fim de semana, o cinema viu desaparecer Martin Landau, aos 89 anos, vítima de "complicações inesperadas" após uma breve hospitalização num centro médico da Universidade da Califórnia, de acordo com o site TMZ.

O ator, que nasceu em Brooklyn, Nova Iorque, trabalhou no design do New York Daily News antes de começar a carreira no grande ecrã. O primeiro papel relevante no cinema foi como vilão, sob as ordens de Alfred Hitchcock, no filme "Intriga Internacional" (1959).

Martin Landau trabalhou mais na televisão do que no cinema, figurando em séries de culto como "Bonanza", "Missão: Impossível" e "Espaço: 1999". Mas será também recordado pelas interpretações em "Tucker: O homem e o seu sonho", de Francis Ford Coppola, em 1988, e "Crimes e Escapadelas", de Woody Allen, em 1989.

No filme "Ed Wood" (1994), de Tim Burton, a interpretação de Bela Lugosi deu a Martin Landau o Óscar de Melhor Ator Secundário.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS