Donald Trump

Críticas de Trump fazem subir vendas da Vanity Fair

A revista Vanity Fair foi a última a rir depois de Donald Trump a ter atacado por causa de uma crítica negativa a um dos seus restaurantes.

"Alguém viu os números realmente maus da revista Vanity Fair?", questionou Donald Trump os seus 17,4 milhões de seguidores na rede social Twitter ao início de quinta-feira.

"Em baixo. Grande problema. Morta! Graydon Carter, sem talento, vai ser despedido", acrescentou, referindo-se em grande parte ao editor da revista, com quem tem um conflito velho de décadas.

Porém, parece que atacar o multimilionário do imobiliário é bom para o negócio - pelo menos na indústria da comunicação social. Uma porta-voz da revista disse que a Vanity Fair registou nesse dia o maior número de assinantes num único dia, conseguindo cerca de 13 mil assinaturas num período de 24 horas.

Em causa está uma crítica ao restaurante "Trump Grill", mas já no passado o autor do artigo descreveu o próximo Presidente dos Estados Unidos como "um homem vulgar de dedos curtos".

A revista acrescentou uma faixa no seu site na internet, onde se designa como "a revista que Trump não quer você leia", encorajando os leitores a assinar.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS