Cultura

Nove dias em festa pelo leitão assado

O leitão assado vai ser o mote para nove dias de festa na Mealhada (de sábado a 02 de abril), iniciativa que inclui degustações, concertos, tertúlias, provas de vinhos e descontos em restaurantes.

Promovido pela Câmara Municipal liderada por Rui Marqueiro, o evento vai focar-se nas chamadas "4 Maravilhas da Mesa da Mealhada", galardões que garantem ao consumidor a autenticidade e qualidade dos produtos gastronómicos de referência do concelho: água, pão, vinho e leitão.

"Esta iniciativa é uma demonstração de que a Mealhada nunca se colocará de costas para a Bairrada", explicou hoje em conferência de imprensa Rui Marqueiro, numa referência a iniciativas semelhantes que irão ocorrer nos próximos meses em concelhos vizinhos, como é o caso de Anadia Capital do Espumante.

A iniciativa "Leitão à Mesa" conta com a adesão de praticamente metade dos mais de 30 restaurantes de leitão assado existentes na área do concelho e de 21 unidades de alojamento.

Para além da degustação do leitão assado e pratos associados (como iscas de leitão), o programa inclui diversas sessões de atividades físicas, tertúlias sobre gastronomia e sobre as águas com nascente na serra do Buçaco (Luso, Cruzeiro, Penacova, etc.) e concertos em adegas de vinho da região demarcada da Bairrada.

Para o dia 27 está prevista a realização, na Escola Profissional Vasconcellos Lebre, de um seminário intitulado "Turismo: Desafios do Ofício", que contará entre outros com a presença do Presidente da Entidade Regional Turismo Centro, Pedro Machado, e da diretora da Escola de Hotelaria de Coimbra, Ana Paula Pais.

Os galardões "4 Maravilhas da Mesa da Mealhada" são fruto de uma parceria que envolve, para além da autarquia, a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, a Associação de Municípios Portugueses do Vinho, o Centro de Formação Profissional para o Setor Alimentar, a Comissão Vitivinícola da Bairrada e a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.

Estas entidades fornecem aconselhamento técnico e científico à iniciativa e integram o júri que avalia os estabelecimentos que se candidatarem aos galardões durante todo o mês de março.

A partir de abril, os jurados irão deslocar-se sem aviso prévio aos estabelecimentos comerciais que aderirem à iniciativa, avaliando todas as fases de produção e a apresentação final do produto.

Os estabelecimentos comerciais, sobretudo restaurantes, panificadoras e produtores de vinho, serão avaliados numa escala de zero a vinte. Quem receber uma nota de 10 a 14 tem direito a colocar uma placa da marca "4 Maravilhas" no seu estabelecimento; quem for classificado com uma nota superior a 14 recebe uma placa, uma bandeira e pode utilizar livremente a marca.

  COMENTÁRIOS