TSF

  • Menu
  • Em Directo
euro 2012

Relvas orgulhoso de um país que está entre os quatro melhores da Europa

O ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, disse hoje, à chegada da seleção portuguesa de futebol, estar «orgulhoso de pertencer a um país que está entre os quatro melhores da Europa».

PUB

«Esta geração de jogadores bateu-se, prestigiou o país e mostrou que vale a pena. Só perdemos com aqueles que são os campeões da Europa e do Mundo», disse Miguel Relvas, que recebeu a comitiva portuguesa à chegada a Lisboa, à qual transmitiu «o orgulho do país» pela campanha realizada na Polónia e na Ucrânia.

O Ministro revelou ter transmitido aos responsáveis da Federação Portuguesa de Futebol e aos jogadores que estaria presente à chegada da seleção «em qualquer circunstância, tivessem ganho ou perdido» e reafirmou o seu orgulho pela «imagem de determinação e vontade de vencer» dada pela equipa «numa altura tão difícil que o país atravessa».

Na ótica de Miguel Relvas, o comportamento da seleção é «um estímulo» para todos os portugueses: «Sentimos que aqueles que nos representaram se bateram de igual para igual com os melhores. Isso é um estímulo para que todos os portugueses saibam e sintam que vamos ultrapassar as dificuldades com que estamos confrontados».

Aproveitando a«boleia» do futebol, Miguel Relvas lembrou que «muitos em Portugal tiveram dúvidas sobre esta seleção», mas esta soube «dar a resposta devida, batendo-se com os melhores entre os melhores», qualificando como «fantástica» a campanha portuguesa.

Miguel Relvas desvalorizou as críticas à seleção, considerando-as «legítimas», preferiu dar maior ênfase «à realidade que demonstrou que esta seleção queria vencer, bateu-se por isso e teve sucesso», estando agora no direito «de o gozar».

«As coisas correram bem. É um incentivo para o próximo Mundial2014, para os Jogos Olímpicos de Londres e para os Paralímpicos, que tantas medalhas tem dado a Portugal sem o destaque público que o futebol costuma ter», disse Miguel Relvas, que destaca a importância de «uma boa participação da seleção nacional no Mundial do Brasil e a necessidade de olhar em frente».

Por isso, chama a atenção, desde já, para «a preparação desta geração de jogadores, que tem grandes condições para brilhar no Mundial2014», competição que considera «muito especial», pelo facto de «decorrer num país de língua portuguesa, onde vivem tantos portugueses e descendentes, o que aumenta as suas responsabilidades».

  COMENTÁRIOS