Sporting

Jesus diz que "é fácil prejudicar o Sporting"

O treinador do Sporting contesta a nomeação dos árbitros e considera que a grande penalidade que ditou a eliminação dos "leões" da Taça da Liga de futebol era inexistente.

"É um jogo que fica resumido por um lance, mas um jogo que era muito importante, porque correspondia a uma meia-final da Taça da Liga", afirmou Jesus à Sporting TV, depois de nenhum elemento da equipa ter marcado presença na entrevista rápida nem na conferência de imprensa após a derrota no terreno do Vitória de Setúbal (2-1).

O técnico criticou a nomeação de árbitros sem experiência para os jogos da Taça da Liga, no caso Rui Oliveira, considerando que "isto demonstra que a competição não deve ter muito interesse".

"Antes da grande penalidade, podíamos ter feito o 2-1 várias vezes, mas o Sporting está a ser prejudicado com facilidade. Sou treinador há muitos anos e nunca senti esta a facilidade em marcar grandes penalidades. Foi uma falta de respeito pelo Sporting, pela massa associativa, pela equipa técnica, pelo presidente. Deixou-nos abalados, sentimos que nos últimos segundos nos tiraram a possibilidade de estar numa meia-final", afirmou.

Depois de Frederico Venâncio ter marcado para o Vitória, aos 19 minutos, e Elias ter restabelecido a igualdade, aos 79, o Sporting tinha a qualificação na mão, mas Edinho, aos 90+4, inverteu a situação ao marcar o golo do triunfo dos sadinos, numa grande penalidade a castigar alegada falta de Douglas sobre o avançado da equipa setubalense.

"Temos outro jogo já no domingo, mas isto é uma situação que afeta emocionalmente. Toda a gente que esteve neste estádio e especialmente os jogadores percebem que é muito fácil prejudicar o Sporting", insistiu Jorge Jesus.

  COMENTÁRIOS