Futebol

Jorge Jesus: "Vencemos com muita qualidade de jogo"

"Defensivamente voltámos a estar muito bem, estamos muito fortes. O Setúbal não foi uma única vez à nossa baliza", defendeu Jesus.

Depois da vitória por 1-0 contra o Vitória de Setúbal, com um golo tardio de Bas Dost (penálti, 87'), Jorge Jesus estava satisfeito com a equipa. José Couceiro, treinador dos sadinos, admitiu que jogar em Alvalade é complicado...

Jorge Jesus (treinador do Sporting)

"Atingimos o objetivo que era vencer. Vencemos com muita qualidade de jogo, não traduzimos em golos, mas muitas das vezes isso acontece. O Sporting foi uma equipa muito consciente, soube sempre jogar com os vários momentos que o jogo tem. Merecíamos mais golos.

Defensivamente voltámos a estar muito bem, estamos muito fortes. O Setúbal não foi uma única vez à nossa baliza, devido à qualidade defensiva da equipa. O Vitória também defendeu muito bem, fechou-nos os espaços.

Do ponto de vista tático, o jogo teve muita qualidade. Houve muita vontade, a equipa acreditou sempre, entregou-se ao jogo sempre com grande determinação e grande caráter que é preciso ter. Os jogadores do Sporting estão de parabéns. A equipa em golos traduziu pouco, mas em jogo traduziu muito.

O William, como toda a gente sabe, está no alvo das boas equipas que até 31 de agosto vão procurar reforçar-se. Nós temos que pensar em alternativas e eu tenho que estar preparado. O William não jogou porque não pode jogar terça-feira [frente ao Steaua de Bucareste] e, portanto, procurei dar alguma dinâmica e alguma confiança a outro jogador que possa jogar na posição dele. Dei ao Battaglia que jogou muito bem. É um jogador que pode jogar dois jogos seguidos, tem intensidade sempre alta e por isso fomos buscá-lo. Foi essa a minha decisão.

Não é só o Fábio Coentrão, qualquer jogador que entre neste processo de jogar em três em três dias... nenhum jogador aguenta, tirando algumas exceções. O Fábio é um jogador que vem de uma época sem estar muito em jogo e temos que saber trabalhar com ele. Como o Mathieu, que está muito melhor do que a gente pensava.

Concordo com a grande penalidade. O Bruno Paixão está muito melhor árbitro de ano para ano, está mais confiante, mais assertivo, com mais personalidade e penso que tem que melhorar um bocadinho nos apontamentos. Só nesse pormenor, mas de resto está aqui um grande árbitro".

José Couceiro (treinador do Vitória de Setúbal)

"Vou ser muito sincero. É o lance que marca o jogo. Ainda agora fiz uma pausa, estive a tentar ver, mas ainda não consegui ver o lance para poder ajuizar.

Nós sabemos que é uma matéria subjetiva a intensidade do contacto, como foi com o Vasco Fernandes [expulso na última jornada] que hoje não pode estar aqui. Foi uma dupla penalização.

Disse aos jogadores que temos que reagir e ter a capacidade para perceber que o nosso foco é outro. Não vamos desviar, já o ano passado foi assim.

Fomos a equipa que fez menos faltas sofreu e menos cometeu na época passada, mas já ninguém se lembra. Somos uma equipa jovem, com jogadores que não têm tanta experiência para jogar neste nível, mas têm talento que é o mais importante. É preciso reagir, mas é uma desilusão para a equipa perder aos 86 minutos. Perder é sempre mau.

[Não utilização do William] Não fui apanhado desprevenido nem surpreendido. Muito sinceramente o William é um excelente jogador, conhece-o bem. O Battaglia é um jogador diferente, mais agressivo, fez muitas faltas e travou-nos muitas jogadas. O Sporting tem um leque de jogadores muito grande.

Estávamos preparados para anular os alas do Sporting. O William e o Battaglia são jogadores que desequilibram. Gostávamos de ter chegado mais vezes mais longe, mas não conseguimos por mérito do Sporting e outras vezes por culpa nossa. Mas acabámos por ser penalizados no final.

Não é fácil jogar aqui, não é fácil jogar num estádio destes. Houve jogadores que hoje jogaram pela primeira vez num estádio desta dimensão. Obviamente que queremos ser uma equipa mais ofensiva. Disse antes do jogo que, normalmente, para se pontuar contra grandes equipas é preciso marcar".

  COMENTÁRIOS