arbitragem

Proença merece nomeação para final da Champions, diz António Garrido

Este ex-árbitro, que apitou a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1980, entende que este é um prémio merecido para a arbitragem portuguesa.

António Garrido, que apitou a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1980, considerou que a escolha de Pedro Proença para a final desta época da Liga dos Campeões é merecida.

Em declarações à TSF, este ex-árbitro entende que este é um prémio merecido para a arbitragem portuguesa e também para Pedro Proença que «tem feito épocas bastante boas a nível internacional».

«Está nomeado para o Europeu assim como eu quando fiz a minha final também estava nomeado para o Europeu em Roma», lembrou António Garrido, que entende que este é um «motivo de grande satisfação para os árbitros portugueses».

O também antigo árbitro Pedro Henriques destacou a «grande condição física, nomeadamente a velocidade» de Pedro Proença.

«Do ponto de vista psicológico, emocional e comportamental é talvez das pessoas com índice de motivação maior que conheço em todos os aspetos», acrescentou Pedro Henriques.

Este ex-árbitro destacou ainda a «atitude, postura, tenacidade e muita garra» de Pedro Proença, o que «tem pautado a carreira em termos de arbitragem e no dia a dia», segundo Pedro Henriques.

  COMENTÁRIOS