Desporto

PSD quer saber quem são "donos" dos clubes e publicitar relatórios de árbitros

O PSD quer proibir o acesso às apostas desportivas online a clubes que não comuniquem à respetiva federação uma relação completa de quem tem ações e quer tornar públicos os relatórios dos árbitros.

De acordo com a proposta social-democrata, no início de cada época desportiva, os clubes devem comunicar à federação respetiva "uma relação completa dos titulares, individuais ou coletivos, de participações qualificadas no capital social de cada sociedade desportiva".

Quem não cumprir essa obrigação deve ficar impedido de integrar apostas desportivas, defende o PSD.

"No desporto, nomeadamente com a pressão crescente que existe com as apostas desportivas, começa a ser uma exigência muito forte dos próprios adeptos e da sociedade em geral que haja uma transparência que não existe atualmente relativamente à detenção de capital e participações cruzadas ou não cruzadas que existam", disse o deputado Luís Marques Guedes.

No diploma hoje apresentado, o PSD defende também que os relatórios dos árbitros "devem ser publicitados", sem prejuízo da "omissão da identificação pessoal nos casos passíveis de participação criminal, de acordo com o regime legal de proteção de dados pessoais". Ou seja, devem ser publicitados "todos os atos de classificação, e os respetivos fundamentos".

O PSD defende que esta medida pode reduzir a conflitualidade sobre as decisões da arbitragem.

Entre as propostas hoje apresentadas, em conferência de imprensa, no Parlamento, está também a exigência de que cada federação deve aprovar e executar um programa de defesa de integridade das competições, condição para que possa receber apoios do Estado, através de programas desportivos.

  COMENTÁRIOS