FC Porto

Sérgio Conceição: "Jogar fora ou em casa é igual"

O treinador do FC Porto garantiu este sábado que a "fasquia está elevada" para encarar todos os jogos da I Liga de futebol.

Para o jogo com o Tondela, este domingo, o técnico não consegue perspetivar outro cenário que não a vitória, ainda assim, admite dificuldades. "Vamos lá para ganhar o jogo. Sabemos o que é o Tondela, uma equipa disponível, agressiva. É uma equipa perigosa, que sabe aproveitar o espaço deixado pelo adversário", revelou Sérgio Conceição em conferência de imprensa de antevisão à partida.

No entanto, a estratégia já está delineada e o técnico não tem dúvidas do que é necessário para alcançar o sucesso na primeira partida dos 'dragões' fora de casa. "Temos que saber ter paciência e isso é também 'agredir' o adversário. Temos que estar sempre com os olhos na baliza, sempre na procura do golo. Para além disso, temos que nos manter atentos ao setor defensivo", explicou ainda.

O facto de jogar fora de casa não é algo que preocupe Sérgio Conceição, que admitiu que isso "não traz qualquer pressão acrescida". "Jogar fora ou em casa é igual. A diferença é o número de adeptos nossos, apesar de serem muitos. A forma de jogar e de encarar o jogo, e a forma presente em campo, é exatamente igual. Não há diferença", acrescentou.

O treinador da equipa "azul e branca" explicou ainda os termos da preparação para este tipo de jogos, revelando que em nada difere dos restantes, nomeadamente os realizados no Estádio do Dragão.

"Preparamos o jogo exatamente da mesma forma que os outros, com um ou outro ponto diferente consoante o adversário. O presente é o jogo de amanhã [domingo]. Os jogadores sabem bem qual é a minha forma de estar e não tenho qualquer tipo de problemas em jogar fora. Temos que jogar com todos", lembrou.

Sérgio Conceição, que já sabe que não vai poder contar com Soares e Rafa no encontro com o Tondela, defendeu ainda que "o FC Porto tem a obrigação de lutar pelos três pontos e ganhá-los", e admitiu que é essa a exigência a que todos se propõem no balneário, ignorando, no entanto, "a pressão exterior".

"A fasquia somos nós que a colocamos sempre alta. Temos sempre a obrigação de lutar pelos três pontos e ganhá-los. Não é a pressão exterior que eleva a fasquia. Essa exigência está alta no balneário, somos um grupo ambicioso e que quer ganhar o campeonato. No FC Porto essa fasquia tem que estar sempre elevada", rematou o treinador.

O FC Porto desloca-se este domingo ao terreno do Tondela, às 20h15 horas, para defrontar uma partida relativa à 2.ª jornada da I Liga de futebol profissional, arbitrada por Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

  COMENTÁRIOS