TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
ténis

Tomas Berdych na final de Wimbledon frente a Nadal

O checo Tomas Berdych afastou, esta sexta-feira, o sérvio Novak Djokovic e qualificou-se para a final de domingo do torneio de ténis de Wimbledon, onde vai encontrar o espanhol Rafael Nadal.

PUB

Tomas Berdych, 12.º pré-designado em Londres e 13.º no "ranking" ATP, impos-se a Novak Djokovic, terceiro cabeça de série e número três do Mundo, num encontro de 2:18 horas, com os parciais de 6-3, 7-6 (9-7) e 6-3.

Pela primeira, o tenista checo, semi-finalista em Roland Garros neste ano, vai discutir o título na relva de Wimbledon, onde participa pela sexta vez, com o melhor resultado a ser obtido em 2007, nos quartos de final.

Berdych eliminara nos quartos de final de Wimbledon o suíço Roger Federer, que defendia o título conquistado na edição do ano passado da terceira prova do Grand Slam.

O checo Tomas Berdych é o primeiro tenista checo a disputar a final do torneio de ténis de Wimbledon depois de Ivan Lendl o ter feito há 23 anos.

«Ganhar em três 'sets' contra Djokovic, que é um grande jogador, é magnífico, é difícil de descrever. Para todas as crianças que batem na bola pela primeira vez, estar numa final de um 'Grand Slam' é um sonho, e se é em Wimbledon, é ainda melhor», disse Berdych.

No derradeiro encontro, Berdych vai encontrar o número um mundial, o espanhol Rafael Nadal, que venceu o escocês Andy Murray, pelos parciais de 6-4, 7-6 (7-6) e 6-4.

Depois de ter vencido em Roland Garros, o que lhe permitiu recuperar o primeiro posto da hierarquia mundial, Rafael Nadal volta a estar presente numa final de uma competição do "Grand Slam" do ano.

O espanhol disse que as três partidas que venceu foram «as mais importantes» da carreira, ainda por cima porque, frisou, nunca se sabe «como se chega a Wimbledon», pois não se «tem praticamente preparação».

Rafael Nadal reconheceu Murray como um opositor «muito difícil» e um «rival de grande nível», revelando que está a jogar «o melhor ténis em erva».

Nos pares femininos, as russas Elena Vesnina e Vera Zvonareva vão disputar a final feminina, depois de se terem desembaraçado do par constituído pela argentina Gisela Dulko e da italiana Flavia Penetta, por 6-3 e 6-1.

No sábado, Vera Zvonareva joga a final de singulares com a norte-americana Serena Williams, líder do "ranking" mundial e detentora do título em Wimbledon.

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão