Sporting

Boal diz que tudo não passa de uma encenação

Zeferino Boal, que faz parte da lista de Abrantes Mendes depois de ter desistido de concorrer, fala numa encenação ao abordar o fundo apresentado por Bruno de Carvalho.

«Já não acredito em milagres», disse Zeferino Boal, mostrando-se duvidoso quanto ao fundo que Bruno de Carvalho apresentou em Moscovo.

Quando aparece um fundo «num curto espaço de tempo», sobretudo numa altura de crise, parece uma situação «muito encenada», opinou.

Boal referiu que «não foi por falta de dinheiro que o Sporting teve maus resultados desportivos», mas por falta de uma «estratégia desportiva de base» que apoiasse a contratação de atletas.

«Quando for apresentada a composição da lista [de Abrantes Mendes], há uma coisa que é garantida por opção minha, não integrarei nenhum cargo executivo porque entendo que será mais coerente comigo mesmo poder contribuir para o Sporting de outra forma», disse.

Questionado sobre a forma através da qual poderá contribuir para o clube, Zeferino Boal respondeu: «continuando a estudar o Sporting, sendo leal para quem é leal e tendo uma postura hipócrita para quem me dá palmadinhas nas costas e depois não é correcto».

Os restantes nomes da lista de Abrantes Mendes são apresentados esta quarta-feira à tarde em Lisboa.

  COMENTÁRIOS