TSF

  • Menu
  • Em Directo
sporting

DIAP deduz acusação contra 18 elementos das claques Juve Leo e No Name Boys

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa deduziu acusação contra 18 elementos das claques Juve Leo e No Name Boys envolvidos nos incidentes antes e durante o Sporting-Benfica, da Liga de futebol de 2010/11.

PUB

A 6.ª Secção do DIAP acusou 16 elementos da Juve Leo, do Sporting, e dois dos No Name Boys, claque ilegal que acompanha o Benfica, pelos crimes de resistência e coação, de ofensas à integridade física, de participação em rixa, de detenção de arma proibida e de arremesso de objetos ou de produtos líquidos em recinto desportivo.

Os factos reportam-se a 21 de fevereiro de 2011, no estádio José Alvalade, onde se realizou o encontro da 20.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, que terminou com o triunfo do Benfica, por 2-0.

Nos incidentes, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve cinco indivíduos, dois afetos ao Benfica, no exterior do estádio, e os restantes ao Sporting, no interior.

Fora do recinto do jogo, as forças de segurança fizeram sete disparos de "shotgun" com balas de borracha, em resposta a petardos enviados pelos adeptos, em grupos de 30 a 40 elementos.

No topo sul do estádio José Alvalade, onde se concentram habitualmente adeptos do Sporting, a PSP foi forçada a intervir para impedir o arremesso de tochas.

Registaram-se confrontos e os adeptos arremessaram objetos contra os agentes, nomeadamente cadeiras e paus de bandeiras.

Os incidentes, dentro e fora do recinto, provocaram ferimentos em seis elementos da PSP.

No âmbito da investigação foram realizadas buscas domiciliárias e nas instalações da Juve Leo, tendo sido apreendidos estupefacientes e potes de fumo.

A Polícia de Segurança Pública fez várias detenções e o Tribunal Criminal de Lisboa determinou a quatro detidos a proibição de frequentarem estádios de futebol.

  COMENTÁRIOS