TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
empresas

Empresas do projeto Alqueva avançam com processo de insolvência

O grupo de José Roquette, que prometia um projeto turístico de quase mil milhões de euros, desiste por falta de financiamento bancário e já entregou ao tribunal o processo de insolvência.

PUB

A administração da Sociedade Alentejana de Investimentos e Participações (SAIP), liderada pelo empresário José Roquette, justifica o pedido de insolvência pela falta de acordo com a Caixa Geral de Depósitos (CGD) quanto ao modelo de financiamento do projeto turístico Roncão D'el Rei, o antigo parque do Alqueva, avaliado em quase mil milhões de euros.

De acordo com os promotores, a CGD terá confirmado no final do mês de julho que não financiaria o projeto sem manutenção de uma garantia pessoal, concluindo a empresa que na prática, seria a SAIP a assumir de forma ilimitada a responsabilidade total, contrariando compromissos anteriormente assumidos pelo banco público.

Para José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, esta decisão vai ter um impacto incalculável a curto prazo na região pelo fim de um projeto turístico considerado único pelo próprio Governo e de potencial de interesse estratégico nacional.

O autarca lembra que o fim do projeto quebra as expectativas de criação de centenas de postos de trabalho e coloca em risco centenas de milhares de euros em obras já em execução, como um campo de golfe.

Depois da confirmação do pedido de insolvência no tribunal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto conclui que foram por "água abaixo" os cinco anos de trabalho árduo, a nível técnico e político.

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão