Economia

BCE revê em alta crescimento da zona euro para este ano

O Banco Central Europeu anunciou esta quinta-feira que prevê um crescimento na zona euro de 2,2%, com uma inflação de 1,5%, e que decidiu deixar as taxas de juro inalteradas.

Em junho, o BCE previa um crescimento na zona euro de 1,9%, com uma inflação de 1,5%. Nas projeções divulgadas hoje, os peritos do BCE antecipam para 2018 um crescimento de 1,8% (igual ao anunciado em junho) com uma inflação de 1,2% (1,3% em junho).

Para 2019 é esperado um crescimento de 1,7% (como em junho) e uma inflação de 1,5% (1,6% há três meses).

Em conferência de imprensa, o presidente do BCE, Mario Draghi, disse que "os riscos para as perspetivas de crescimento continuam amplamente equilibrados" na zona euro. Draghi acrescentou que "os riscos de uma descida continuam a existir e estão relacionados principalmente com fatores globais e mudanças nos mercados de divisas".

O BCE) anunciou ainda que decidiu deixar as taxas de juro inalteradas, com a taxa aplicável às operações principais de refinanciamento a manter-se em zero.

A taxa de juro aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez mantém-se em 0,25% e a taxa de juro de depósitos permanece em -0,40%. As taxas permanecem em mínimos históricos desde março de 2016.

  COMENTÁRIOS