ajuda externa

CDS-PP: Avaliação é «consolidação do esforço» e distingue Portugal da Grécia

O CDS-PP considerou que a avaliação positiva da 'troika' é «a consolidação do esforço» dos portugueses e traça a «distinção entre Portugal e a Grécia», reconhecendo, contudo, que há «um problema de desemprego».

O deputado do CDS-PP Adolfo Mesquita Nunes qualificou ainda de «demagógica» a afirmação do dirigente do PS Eurico Dias segundo a qual o PS considera «chocante» que o Governo diga que a avaliação é um êxito quando o país tem o maior índice de desemprego de sempre.

«É evidente que estamos a falar de sucesso quanto aos objetivos do programa, mas é também evidente que estamos com um problema de desemprego, que reconhecemos. Acho que essa afirmação é demagógica, como a pressupor que o Governo não reconhece e não está preocupado com o problema do desemprego», afirmou Adolfo Mesquita Nunes, no Parlamento.

«Os resultados da quarta avaliação foram, pela quarta vez consecutiva, positivos. Isto significa que não é um caso isolado, é a consolidação do esforço que está a ser feito por Portugal com aquilo com que se comprometeu», afirmou.

Os democratas-cristãos reservaram a «primeira palavra» aos portugueses que são «os protagonistas deste esforço», a quem «se deve» o «balanço positivo» da 'troika'.

«Este balanço positivo, esperamos nós, é também um sinal que é dado aos portugueses que o esforço que está a ser feito por todos eles, por todos nós, a dar os seus frutos e a colocar Portugal no caminho certo», disse.

  COMENTÁRIOS