Banca

Credit Agricole afasta hipótese de continuar no BES

Bernard Delpit, administrador financeiro do Credit Agricole, acredita que o banco francês não terá nenhum administrador no BES e sublinhou que a capitalização dos franceses na instituição bancária portuguesa é agora de zero.

O Credit Agricole afastou qualquer possibilidade de entrar no futuro do BES e praticamente garantiu que o banco francês não terá administradores nem no "banco bom" nem no "banco mau" que resultaram da separação da instituição bancária portuguesa.

No dia em que terceiro maior banco francês apresentou as suas contas relativas ao segundo trimestre de 2014, o administrador financeiro do Credit Agricole acredita que nenhum dos cinco atuais administradores do banco francês estará no BES.

«A nossa intenção é ficar de fora de qualquer governo do BES no futuro e confirmo que não estamos expostos a qualquer outra sociedade do Grupo Espírito Santo», acrescentou Bernard Delpis.

Questionado sobre a hipótese de o Credit Agricole ser chamado a cobrir prejuízos do chamado "banco mau", Delpit rejeitou por completo essa possibilidade.

«Se não tivéssemos reduzido a capitalização a zero, os nossos interesses ficariam expostos ao chamado 'banco mau' e seriam na ordem dos 214 milhões de euros. Mas entendemos que a nossa capitalização no BES é zero nesta altura», sublinhou.

Bernand Delpit acrescentou ainda que «tecnicamente não pode esperar-se de um acionista que perca mais dinheiro que aquele que investiu na empresa».

Notícias Relacionadas

  COMENTÁRIOS