Finanças

Dívida global dos Açores ascende a 2,3 mil milhões de euros

Num relatório, a Inspeção-geral das Finanças prevê que, entre 2012 e 2018, esta Região Autónoma necessite de 436 milhões de euros para cumprir os compromissos assumidos.

A dívida global dos Açores, incluindo a administração direta e indireta, empresarial e local, ultrapassava os 2,3 mil milhões de euros no final de 2011, revela a Inspeção-geral de Finanças.

Segundo um relatório desta Inspeção-geral, prevê-se que entre 2012 e 2018, quando os Açores tiveram de pagar o último empréstimo, a Região Autónoma necessite de 436 milhões de euros para cumprir os compromissos assumidos.

A Inspecção-geral de Finanças indicou ainda que o orçamento açoriano para 2012 não assegura o cumprimento do princípio do equilíbrio orçamental, prevendo-se um défice que vai ultrapassar os 15 por cento.

Neste relatório, é ainda referido que os Açores correm o risco de derrapagem orçamental, apesar de ser previsível que a situação financeira não vai obrigar a apoios significativos do Governo central.

Este relatório foi divulgado depois de se saber que o memorando de entendimento assinado entre os governos da República e dos Açores determina que o Governo Regional tem de apresentar um boletim mensal de execução orçamental.

O documento assinado a 2 de Agosto e entregue esta sexta-feira pelo Executivo no parlamento regional estabelece várias condições para um empréstimo de 135 milhões de euros para o refinanciamento da dívida açoriana.

  COMENTÁRIOS