TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
economia

Estaleiros de Viana: Governo quer «salvaguardar maior número possível» de empregos

O ministro da Defesa afirmou que vai tentar «salvaguardar o maior número possível de postos de trabalho» nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) no processo de privatização, assim como os projetos de construção já existentes.

PUB

«O processo de privatização vai agora ter início com a elaboração do caderno de encargos e irá ter como objetivo salvaguardar o maior número possível de postos de trabalho, foi isso que sempre dissemos», disse Aguiar-Branco aos jornalistas.

O governante falava no final de uma audição na comissão de mais de três horas na comissão parlamentar de Defesa.

Durante a audição, requerida pelo PCP e pelo PS, o ministro da Defesa disse que o caderno de encargos que será feito entre a Parpública e a Empordef nas próximas oito semanas (para lançar o concurso público) irá procurar assegurar a execução de contratos já previstos, como o dos dois asfalteiros comprados pela Venezuela.

Ao longo das suas intervenções, José Pedro Aguiar-Branco declarou que este foi um processo de meses em que a sua equipa teve de ter «nervos de aço», frisando várias vezes ter «sacrificado» eventuais ganhos políticos de «pequenos fogachos», ou anúncios na comunicação social, e privilegiado «a seriedade».

José Pedro Aguiar-Branco referiu que dos vários meses de negociação conduzida pela Empordef e o pelo Governo foi possível apurar «seis interessados, com três propostas concretas» para os ENVC.

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão