TSF

  • Menu
  • Em Directo
economia

Fundação para Comunicações Móveis foi a que mais euros recebeu do Estado

Dezenas de fundações não receberam um euro do orçamento de Estado. No entanto, outras há, poucas dezenas, que levaram a "fatia de leão" dos dinheiros públicos.

PUB

A campeã foi, com enorme vantagem, a Fundação para as Comunicações Móveis usada para distribuir os computadores Magalhães pelas crianças. Sozinha, recebeu 454 milhões de euros em três anos.

Segue-se, muito longe, a Fundação para a Computação Científica Nacional, com 54 milhões de euros.

As fundações do Inatel e Casa da Música também estão entre as que receberam mais dinheiro dos contribuintes: quase 40 milhões de euros, cada uma, entre 2008 e 2010.

Na curta lista de fundações que receberam mais de 10 milhões de euros durante esses três anos estão também o Centro Cultural de Belém (CCB), a Coleção Berardo, Serralves, Culturgest ou a Gulbenkian.

Ainda segundo o relatório feito pelo Governo, existem outras 34 fundações que receberam um a 10 milhões de euros nestes três anos. Entre elas está a Fundação Mário Soares, que recebeu um milhão 270 mil euros.

Outra entidade que surge na lista do governo é a Fundação Social Democrata da Madeira. A fundação presidida por Alberto João Jardim não recebeu um euro do Estado, mas tem um património avaliado em quase 13 milhões de euros.

  COMENTÁRIOS