ajuda externa

Governo pede sentido de responsabilidade à oposição

O ministro da Presidência apelou ao sentido de responsabilidade da oposição em torno do acordo com a "troika" internacional para concessão de ajuda externa.

Pedro Silva Pereira falava aos jornalistas em conferência de imprensa, após ter recebido na Presidência do Conselho de Ministros delegações do Bloco de Esquerda, PCP e Partido Ecologista "Os Verdes", numa série de encontros que se destinou a apresentar o acordo do Governo com a Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) para a concessão de um auxílio financeiro de 78 mil milhões de euros a Portugal.

Na sua declaração inicial, o ministro da Presidência, que foi o interlocutor do Governo no processo de diálogo político com as forças da oposição e com o Presidente da República, afirmou que o seu executivo cumpriu os deveres de informação ao longo das negociações com a União Europeia e FMI.

«O Governo insiste num apelo ao sentido de responsabilidade, porque é importante para o país que este acordo possa ter um apoio político alargado. É esse o objectivo das instituições internacionais que estão disponíveis para conceder assistência financeira a Portugal», declarou Pedro Silva Pereira.

No entanto, este membro do Governo criticou implicitamente as declarações feitas terça-feira pelo ex-ministro das Finanças Eduardo Catroga, em nome do PSD.

«Qualquer discurso sobre quem ganhou ou quem perdeu nestas negociações é uma abordagem totalmente imprópria», disse.

Quanto às medidas fiscais propostas no memorando de entendimento, como aumento de impostos e uma redução das deduções, o governante esclareceu que esse medidas só têm efeito a partir do próximo Orçamento do Estado, que será «amplamente discutido e aprovado» na Assembleia da República.

Pedro Silva Pereira não quis falar sobre a taxa de juro que Portugal vai ter de pagar pelo empréstimo, com o argumento de que a oposição ainda está a ser consultada pelos elementos da "troika".

Notícias Relacionadas

  COMENTÁRIOS