PEC

Governo quer reduzir subsídio de desemprego

O ministro das Finanças anunciou hoje a possibilidade de o PEC cortar nos subsídios de desemprego com o objectivo de estimular o regresso à vida activa.

O Governo pretende rever a relação entre subsídio de desemprego e o rendimento anterior na vida activa e tornar mais «exigentes» as condições de oferta de emprego a um cidadão que esteja sem trabalho a auferir subsídio.

Estas propostas, no sentido de incentivar os desempregados a procurarem novo posto de trabalho no mercado, foram referidas pelo ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, no final do Conselho de Ministros extraordinário, que aprovou o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Teixeira dos Santos salientou, no entanto, que estas medidas propostas pelo Governo ainda serão objecto de negociação em sede de concertação social.

  COMENTÁRIOS