Europa

Martin Schulz defende criação de zona económica especial para a Grécia

O presidente do Parlamento Europeu defendeu, em entrevista ao Der Spiegel, a criação de uma zona económica especial para a Grécia, como forma de salvar o país da derrocada financeira.

Apenas com cortes não se conseguirá o crescimento, «pelo que sou a favor da criação de uma zona económica especial para a Grécia», declarou o político alemão ao Der Spiegel, citado pela EFE.

O mesmo responsável sustentou ainda que os programas de investimento na Grécia deveriam ser controlados pela União Europeia no seio de uma «agência para o crescimento» a ser criada, em que funcionários europeus e gregos definiriam em conjunto os projetos a subvencionar.

«Haveria uma componente de controlo, mas também de fortalecimento da confiança mútua», considerou, sublinhando que Atenas deve aceitar que funcionários europeus levem a cabo reformas na Grécia.

«Eles não são uma força de ocupação hostil, mas um instrumento de ajuda», assinalou o presidente do Parlamento Europeu.

Como condição para criação desta zona económica especial, a Grécia teria que garantir o compromisso firme com o euro, assim como a disponibilidade total para encetar reformas e para apoiar as empresas dispostas a investir no país.

  COMENTÁRIOS