Economia

Miguel Frasquilho: Esta solução de Governo já não afasta os investidores

"No principio registei alguma surpresa", diz o ainda líder da AICEP acerca de como o mercado reagiu à solução de Governo encontrada por António Costa. Agora, observa investidores "tranquilizados".

Foi a evolução económica do pais que permitiu aos investidores afastarem alguma estranheza provocada por esta solução do governo. Estranheza que está ultrapassada, considera Miguel Frasquilho.

Em entrevista aos diretores da TSF e Diário de Notícias, o presidente da Agência para o Investimento e o Comércio Externo de Portugal (AICEP) afirma que já comunicou ao Governo que "quando acabar o mandato" quer abandonar o cargo para poder "abraçar novos desafios profissionais".

Nesta entrevista Miguel Frasquilho faz ainda um balanço da Web Summit que decorreu em Lisboa e compara o encontro com eventos como a Expo98 e o Euro 2004. A AICEP estima que "o impacto direto da Web Summit ronde os 200 milhões de euros", mas Frasquilho lembra ainda que a cimeira tecnológica teve a vantagem de ter custos muito menores do que as outras duas iniciativas e de se repetir nos próximos anos.

Sobre a evolução económica do país refere que "é desejável que continuemos nesta trajetória" e, olhando para o terceiro trimestre de 2016 em concreto, Miguel Frasquilho sublinha que "a boa notícia deste terceiro trimestre é que o crescimento se baseou essencialmente nas exportações".

A polémica à volta das declarações de rendimentos da nova administração da Caixa Geral de Depósitos também foi tema de conversa. Miguel Frasquilho comenta a polémica dizendo que "desde que entrei na vida pública, sempre entreguei as minhas declarações de rendimentos" e considera que chegados a esta fase, não lhe parece que haja outra solução senão essa para os administradores do banco público.

Miguel Frasquilho é o convidado desta semana da Entrevista TSF/DN, que é publicada no Diário de Notícias no domingo e que pode escutar na íntegra neste link.

  COMENTÁRIOS