ajuda externa

PSD não assina «de cruz» o acordo com a "troika", diz Passos

O líder social-democrata afirmou, esta quarta-feira, que não assina «coisas de cruz» e frisou que o memorando de entendimento não tem nada a ver com o PEC 4.

«Não assinamos coisas de cruz», garantiu aos jornalistas Pedro Passos Coelho, acrescentando que a carta de compromisso que o partido vier a assinar «deve reflectir também a leitura que fazemos do que está naquele memorando», que é «bastante complexo e extenso».

O líder do PSD reafirmou que o momento é para estudar o documento, prometendo uma resposta sobre o documento entre hoje e amanhã.

«Qualquer ideia que o PEC 4 tenha estado na origem ou na base do memorando de entendimento a que se chegou é uma pura fantasia», comentou.

«Tudo aquilo que socialmente era mais injusto e penalizador, sobretudo para as pessoas mais desfavorecidas, e que o Governo tinha proposto no PEC 4 não está neste memorando», reforçou, referindo-se, por exemplo, ao congelamento de pensões.

Notícias Relacionadas

  COMENTÁRIOS