Desemprego

Vítor Gaspar preocupado com desemprego

O ministro das Finanças volta a admitir que a taxa de desemprego está em níveis mais elevados do que o estimado.

O ministro português das Finanças admite que os níveis do desemprego estão mais elevados do que se previa.

O ministro admitiu que a evolução do desemprego (cuja taxa atingiu 14 por cento no final de 2011) é motivo de «grandes preocupações».

«O desemprego atingiu níveis sem precedentes, muito mais elevados que o previsto inicialmente», disse Gaspar.

«O comportamento do desemprego mostra que a situação estrutural do mercado de trabalho é pior que se pensava. É um estímulo para avançar com as reformas estruturais nesta área», concluiu o ministro.

O processo de ajustamento da economia portuguesa «está a progredir como o esperado» e em alguns setores até «acima do esperado», disse Vítor Gaspar.

No caso das empresas e das famílias, tem mesmo havido um «rápido e fortíssimo ajustamento», disse Vítor Gaspar, no discurso de encerramento da conferência "Growth and Competitiveness under Adjustment" ("o crescimento e a competitividade durante o ajustamento"), em Lisboa.

«É minha convicção que o setor privado continuará a ajustar-se de forma rápida», acrescentou Gaspar.

  COMENTÁRIOS