Presidente da República

Cavaco confiante que «não há menorização» das mulheres na Turquia

O Presidente da República manifestou-se, esta quarta-feira, após uma visita à Mesquita Azul em Istambul no âmbito da deslocação oficial à Turquia, confiante que «não há menorização» das mulheres naquele país.

No segundo dia da sua visita oficial à Turquia, o chefe de Estado dedicou-se à cultura, visitando algumas das principais atracções turísticas de Istambul.
 
Na Mesquita Azul, o Chefe de Estado ouviu explicar por que as mulheres ficam atrás dos homens no momento das orações.

«Não é porque as mulheres sejam menos importantes que os homens mas, quando os muçulmanos rezam, vão ao chão várias vezes e, com as senhoras à frente, podia atrapalhar os homens», explicou o guia-intérprete Apo Çoruhlu, que integra a comitiva de Cavaco Silva, provocando risos.
 
Questionado pelos jornalistas se não existia menorização das mulheres na Turquia, Cavaco Silva respondeu negativamente.
 
«Não, não, ficou provado que não há menorização. A explicação é tão sábia, tão inteligente», disse. «Nem na religião nem noutras áreas?», questionou a TSF: «Espero bem que não», respondeu.
 
Durante a visita, Cavaco Silva ouviu ainda explicar o porquê de as pessoas tirarem os sapatos quando rezam numa mesquita: «Tiramos os sapatos porque as pessoas quando rezam põe a boca e o nariz no chão», disse o guia.

No dia em que os católicos celebram o 13 de Maio em Portugal, o Chefe de Estado aproveitou para mostrar que em Istambul, que conta com mais de 500 mesquitas, as duas religiões convivem em harmonia.

  COMENTÁRIOS