Califórnia

As irmãs da Cannabis

As Sisters of the Valley não são católicas e dizem mesmo que a Santíssima Trindade é a planta da marijuana.

Parecem de uma ordem de freiras, não são católicas e têm como objetivo tratar, curar e dar poder às mulheres. As Sisters of the Valley estão sediadas na Califórnia e transformam produtos de cannabis (ou cânhamo).

A cidade de Merced produz mais de metade das frutas, legumes e frutos secos dos Estados Unidos e é a casa desta ordem, composta por sete "irmãs".

"Somos contra a religião, por isso não somos religiosas. Consideramo-nos revivalistas beguinas e englobamos práticas pré-Cristãs", diz a Irmã Kate, que fundou a irmandade em 2014.

O grupo considera que a Santíssima Trindade é a planta da marijuana, mais propriamente o cânhamo. Esta planta tem baixa concentração de tetraidrocanabinol (THC), uma substância psicoativa. As irmãs transformam o cânhamo em óleos e bálsamos à base de cannabis, que dizem ser benéficos para a saúde. Com esta ideia angariaram, no ano passado, cerca de 700 mil euros em vendas.

A Califórnia está entre as mais de duas dezenas de estados norte-americanos que permitem o uso de marijuana para fins recreativos e medicinais. Mas desde que a administração Trump tomou posse, este negócio pode deixar de ser legar. As Sisters of the Valley já têm um plano B: mudar, dentro de dois meses, toda a irmandade para o Canadá, onde já vendem através da internet.

Fazer parte desta irmandade pressupõe uma relação comercial. Cada irmã ganha um ordenado ou comissão. Acima de tudo, as irmãs querem dar poder às mulheres e fazer com que deixem de ser dependentes.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS