Internacional

França reforça controlo das fronteiras

Ministro do Interior francês anuncia destacamento de forças suplementares, considerando "extremamente elevado" o risco de ameaça após a detenção de Abdeslam.

Desde que o controlo fronteiriço foi reposto, na sequência dos atentados de 13 de novembro em Paris, "perto de 5 mil polícias" foram destacados para as fronteiras, afirmou Bernard Cazeneuve no canal de televisão TF1.

Essa medida permitiu controlar cerca de 6 milhões de pessoas e impedir a entrada de 10 mil em território francês, sublinhou.

O ministro disse ainda que hoje decidiu reforçar o controlo fronteiriço com mais forças, "tendo em conta a troca de informações com a Interpol".

Depois de Salah Abdeslam, suspeito dos atentados de Paris, ter sido capturado na sexta-feira em Bruxelas, a Interpol aconselhou os 190 países membros a uma vigilância de fronteiras reforçada devido à possibilidade de cúmplices tentarem fugir.

"Há muito a fazer" e o nível de ameaça "permanece extremamente elevado", disse o ministro do Interior francês, lembrando que as investigações continuam.

  COMENTÁRIOS