Venezuela

"Go Home", diz Nicolás Maduro para Donald Trump

O presidente da Venezuela aproveitou uma intervenção em Caracas perante milhares de pessoas para responder à advertência de Trump sobre uma "possível opção militar" na Venezuela.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, respondeu hoje com um "vai para casa" (go home) à advertência de Donald Trump de poder iniciar uma operação militar no país, envolto numa severa crise política e social.

Maduro falava em Caracas durante uma marcha com milhares de pessoas, num ato contra as intenções manifestadas por Trump de uma eventual presença militar no país, durante a qual anunciou também que a Força Armada Bolivariana vai coordenar um exercício em todo o país incluído no "plano de defesa integral armada da pátria".

O Presidente venezuelano pediu ainda "para os que vendem a pátria" e que são defensores de uma intervenção norte-americana que sejam processados pela comissão de justiça da Assembleia Constituinte, formada apenas por elementos apoiantes do Governo.

O Presidente norte-americano admitiu na sexta-feira uma "possível opção militar" na Venezuela, caso fosse necessário. "A Venezuela não é longe e há pessoas que sofrem e pessoas que morrem", acrescentou Trump.

  COMENTÁRIOS