Internacional

Guterres oferece ajuda das Nações Unidas

O secretário-geral das Nações Unidas manifestou pesar pelas vítimas dos incêndios em Portugal, dizendo-se "chocado" com a tragédia e disponibilizou o apoio da ONU "no que for possível".

Numa declaração divulgada este domingo sobre o sinistro, que provocou, até agora, 61 mortos, António Guterres disse estar "chocado e horrorizado" com o número de vidas perdidas em três concelhos do distrito de Leiria.

Guterres disse que telefonou domingo de manhã ao Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, assim como ao primeiro-ministro, António Costa, para exprimir "profunda tristeza e condolências ao povo português", e fazendo votos da rápida recuperação dos feridos.

"As minhas orações e pensamentos estão agora com as famílias das vítimas", acrescentou o secretário-geral da ONU.

António Guterres disponibilizou o apoio daquela organização "para assistir Portugal no que for preciso", e elogiou "o trabalho incansável" do Governo, dos bombeiros, dos profissionais de emergência e das organizações da sociedade civil "que estão a fazer de tudo para conter o incêndio e ajudar as pessoas que precisam".

  COMENTÁRIOS