Internacional

Infanta Cristina vai mudar-se para Lisboa

A infanta foi absolvida no caso de corrupção que envolve o marido. Vai trabalhar na sede da Fundação Aga Kahn, na Lapa.

A irmã mais nova do rei de Espanha, absolvida hoje num caso de corrupção em que o marido foi condenado, vai mudar-se para Lisboa com os seus quatro filhos no fim do ano letivo, segundo El País.

De acordo com o diário de referência espanhol, a infanta Cristina de Bórbon muda-se para Lisboa com os filhos Juan, Pablo, Miguel e Irene, e irá trabalhar na Lapa, no centro de Lisboa, na sede da Fundação Aga Kahn.

"Os Borbón sempre estiveram muito ligados a esta cidade [Lisboa]. Ali residiu o conde de Barcelona [avô de Cristina] no exílio e o seu filho Juan Carlos [pai]", escreve o jornalista do El País, acrescentando que "Lisboa lhe vai permitir estar mais perto do marido, no caso de este ir para a prisão".

Cristina e o marido vivem atualmente em Genebra (Suíça), onde a infanta já trabalha na sede da Fundação Aga Kahn nessa cidade.

A Justiça espanhola absolveu hoje a infanta Cristina da suspeita de evasão fiscal no caso Nóos, mas condenou o seu marido a seis anos e três meses de prisão por fraude e desvio de dinheiros públicos.

Apesar de a infanta ser absolvida da acusação de colaborar com os delitos fiscais do marido, o tribunal condenou-a a pagar uma multa de 265 mil euros, conjuntamente com o marido, pela sua corresponsabilidade civil a título lucrativo no caso.

O marido de Cristina e cunhado do rei, Inaki Urdangarin, foi condenado a seis anos e três meses de prisão e ao pagamento de uma multa de cerca de 512 mil euros por enriquecimento com dinheiros públicos através de um esquema fraudulento feito pelo Instituto Nóos, que fundou e dirigiu entre 2004 e 2006. Urdangarin poderá ainda recorrer da sentença.

  COMENTÁRIOS