México

Mais um jornalista assassinado no México

O jornalista e escritor mexicano Javier Valdez foi assassinado hoje a tiro, em Cualiacán, capital do Estado de Sinaloa

O jornalista e escritor mexicano Javier Valdez foi hoje assassinado a tiro em Cualiacán, capital do Estado de Sinaloa, no noroeste do México, indicaram fontes da secretaria de Segurança Pública estatal.

Valdez, que em 2011 foi distinguido com o Prémio de Liberdade de Imprensa da Comissão para a Proteção de Jornalistas e o Prémio Maria Moors Cabot, com a equipa do semanário Ríodoce, foi intercetado e alvejado a partir de um veículo enquanto caminhava pela rua.

Este especialista em questões de tráfico de droga e violência, correspondente do jornal La Jornada em Sinaloa, fundador do Ríodoce e autor de obras como "Narcoperiodismo", "Levantones", "Con una Granada en la Boca" e "Huérfanos del Narco", é o sexto jornalista assassinado este ano no país.

Quando foi assassinado um camarada, há dois meses, Valdez escrevia no Twiter que não se ia calar.

Este especialista em cobertura de tráfico de droga e violência é o sexto jornalista assassinado no México desde o início do ano.

  COMENTÁRIOS