Brasil

Lula e Moro frente a frente

Ex-presidente prestará depoimento. Encontro está a ser tratado pelas forças policiais como um jogo de futebol de alto risco: são 1500 agentes.

Dois dos protagonistas do Brasil nos últimos anos, o juiz coordenador da Operação Lava-Jato, Sergio Moro, e o antigo presidente Luiz Inácio Lula da Silva vão estar frente a frente, esta quarta-feira, pela segunda vez na história, na cidade de Curitiba, no sul do Brasil.

Lula prestará depoimento a Moro no âmbito da Lava-Jato a propósito do suposto benefício ilícito de verbas da construtora Odebrecht para a construção do Instituto Lula, em São Paulo.

O encontro - o segundo, após depoimento em maio sobre a propriedade de um apartamento tríplex na estância balnear do Guarujá que resultou na condenação do político a nove anos e meio - está a ser tratado pelas forças policiais como um jogo de futebol de alto risco.

Os 1500 agentes no local impedirão a aproximação seja de quem for, além de jornalistas credenciados para o efeito, num perímetro de dois quarteirões em redor da sede da justiça federal, onde se dará o depoimento.

A cerca de três quilómetros do local devem estacionar 40 autocarros, transportando cerca de 2500 apoiantes de Lula, num movimento batizado como Jornada de Luta Pela Democracia, composto por membros de sindicatos e de movimentos sociais.

A apenas um quilómetro da sede da justiça federal reúne-se o Movimento Curitiba Contra a Corrupção, contrário a Lula.

A audiência será filmada, com uma câmara a focar Lula, mas as imagens só serão disponibilizadas após o depoimento que se prevê longo - em maio, a conversa foi de mais de cinco horas.

  COMENTÁRIOS