Venezuela

"Rambo da Venezuela" ataca Nicolás Maduro

Nem Rambo nem James Bond. O homem quem ontem disparou contra edifícios governamentais é venezuelano, polícia, mas também já fez um filme de ação.

O protagonista deste ataque é venezuelano e chama-se Oscar Perez. É membro das forças especiais, piloto, mergulhador e paraquedista. Mas também já foi a fiigura principal de um filme de ação, "Muerte Suspendida", que realizou e protagonizou, e é estrela nas redes sociais do país.

O governo de Nicolás Maduro diz agora que é um terrorista com ligações à CIA. O ministro do interior pediu à Interpol que emita um mandado de captura internacional e, na televisão publica, o ministro da informação da Venezuela pede também ajuda à população: "pedimos a quem tenha pormenores sobre o seu paradeiro que contacte as autoridades pelo número 911."

Além do piloto, falta recuperar o helicóptero que terá sido roubado de uma base aérea onde Oscar Perez prestava serviço, enquanto membro da polícia científica.

Piloto e helicóptero estão desaparecidos desde ontem, quando Oscar Perez abriu fogo contra o edifício do ministério do interior. "Fez pelo menos 15 disparos contra o edifício", acusa o ministro da informação, Villejas. "Depois dirigiu-se ao Supremo Tribunal de Justiça e lançou pelo menos 4 granadas."

Quase como fez agora, no filme de 2015, Oscar Perez dispara de um helicóptero, salta em pleno voo com um cão e emerge do mar de espingarda e pistola em punho. Agora deixou um video onde apela à sublevação dos militares para a deposição do presidente Maduro. Parece rodeado por 4 homens encapuzados armados, mas 3 são manequins.

  COMENTÁRIOS