Rússia

Falsos alertas de bomba motivam dezenas de evacuações na Rússia

No total, 45 mil pessoas foram retiradas de locais públicos.

Uma série de falsos alertas de bomba feitos desde o início da semana obrigaram à evacuação de dezenas de locais públicos na Rússia, envolvendo dezenas de milhares de pessoas, noticiou a imprensa russa.

Segundo a agência Ria Novosti, as gares de Iaroslavski, Kievski e Kazanski e a célebre galeria comercial Goum, na Praça Vermelha, estão entre as duas dezenas de locais públicos de Moscovo evacuados depois de alertas que acabaram por se revelar falsos.

"Às 16h45 de hoje (14h45 em Lisboa), 23 locais de Moscovo tinham recebido telefonemas com ameaças", disse à Ria Novosti um responsável da polícia municipal.

As chamadas anónimas começaram na segunda-feira, na zona ocidental da Rússia, e espalharam-se na terça-feira a cidades de todo o país.

Esta quarta-feira, além de Moscovo, houve ameaças de bomba em várias cidades da Sibéria e do Extremo-Oriente russo.

Segundo a agência, um total de 45 mil pessoas foram retiradas de locais públicos e nenhuma bomba foi encontrada.

As autoridades russas não comentaram publicamente até ao momento a série de falsos alertas.

  COMENTÁRIOS