Nicolás Maduro

Maduro vira-se contra Trump e recorre ao palavrão

O presidente da Venezuela manda Trump tirar "as mãos sujas" da Venezuela.

O Presidente da Venezuela condenou esta quinta-feira as sanções impostas pelo Departamento do Tesouro norte-americano a oito magistrados do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e acusou Washington de violar as leis internacionais e venezuelanas.

"Chega de intromissão (...) Vá para casa, Donald Trump, saia da Venezuela", trovejou Maduro num discurso transmitido pela TV local.

"Tire suas mãos sujas daqui. A Venezuela merece respeito C*", irrita-se Maduro.

"A Venezuela condena as sanções unilaterais e extra-territoriais do Departamento do Tesouro dos EUA contra magistrados do máximo tribunal", afirma Nicolas Maduro num comício em Caracas.

"O Presidente Nicolás Maduro, na condição de chefe de Estado, reitera o apoio aos magistrados, vítimas do poder imperial norte-americano", sublinhou.

Para Caracas, "a autoria e direção dos Estados Unidos na desestabilização da Venezuela, Estado de Direito e contra a paz, ficou outra vez em evidência".

Washington anunciou, na quinta-feira, sanções contra o presidente do STJ da Venezuela, Maikel Moreno, e sete magistrados da mesma instância judicial.

Os magistrados "são responsáveis por uma série de decisões judiciais que usurparam a autoridade da Assembleia Nacional (parlamento), eleita democraticamente, permitindo inclusive que o Executivo governasse por decreto de emergência, restringindo assim os direitos e frustrando a vontade do povo venezuelano", indicou a administração do Presidente norte-americano, Donald Trump.

  COMENTÁRIOS