PSD

Passos Coelho defende menos feriados e pontes

O líder do PSD anunciou, à Lusa, que vai propor reduzir o número de feriados e revelou que gostava de Portugal tivesse negociado um plano de ajuda com mais dinheiro e que durasse mais um ano.

Pedro Passos Coelho, em resposta à ideia da chanceler alemã, Angela Merkel, de reduzir os dias de férias em Portugal, sublinha que «o problema não está nas férias. Portugal precisa é de reduzir o número de feriados».

O líder do PSD explica, na entrevista à agência Lusa, que «temos datas em excesso com feriados que muitas vezes ocorrem a meio da semana e quebram a produtividade do país».

Para além de juntar feriados aos fins-de-semana, o PSD defende que seria bom acabar com alguns dos feriados que hoje existem. No entanto, Passos Coelho não identifica quais.

O social-democrata explica ainda que preferia que Portugal recebesse mais dinheiro emprestado pela "troika" e durante mais um ano para chegar ao objectivo dos três por cento de défice.

Pedro Passos Coelho alerta ainda que o próximo Governo vai ter de «reforçar as medidas» para cumprir o défice previsto para este ano.

Quanto a um eventual futuro governo, o candidato a primeiro-ministro promete entregar a um único ministro as áreas da Saúde e da Segurança Social.

Notícias Relacionadas

  COMENTÁRIOS