Legislativas 2011

Portas diz que CDS está a crescer graças a erros de PS e PSD

O líder centrista, Paulo Portas, insistiu na ideia de que os eleitores não estão condenados a escolher entre Sócrates e Passos Coelhos porque «há uma nova alternativa: o CDS-PP».

No comício da noite passada em Santarém, Paulo Portas respondeu ao antigo líder "laranja", Marques Mendes, apesar de nunca ter mencionado o seu nome.

«Quando oiço certos políticos dizerem que a eleição é entre Sócrates e Passos Coelho e que não há terceira via, nós temos de dizer-lhes que o CDS não é nenhuma terceira via. O CDS é a nova via, a nova escolha, a nova alternativa, e uma nova esperança», afirmou.

O líder centrista acredita, por isso, que a "família CDS" está a crescer à conta dos erros socialistas e sociais-democratas.

«As pessoas de centro esquerda que votavam socialista sabem que José Sócrates trouxe o país a uma dívida que é insustentável e esses eleitores não querem com o seu voto legitimar o que José Sócrates fez, mas têm receio de certas coisas que ouvem no PSD», comentou Portas.

«Por isso, sentem que o CDS é um partido mais moderado, mais equilibrado, mais sólido, mais focado, com melhor equipa e com mais independência», defendeu.

O voto há-de condenar Sócrates e fugir com medo das ideias de Passos Coelho, por isso Paulo Portas ironizou: «Um dia destes terei que começar os meus discursos não apenas com 'minhas amigas e meus amigos' mas também 'companheiros e companheiras' e até 'camaradas'».

  COMENTÁRIOS