António Costa

Costa quer "consenso político" para aprovar Plano Nacional de Infraestruturas

O primeiro-ministro insistiu na aprovação formal por dois terços do Plano Nacional de Infraestruturas.

António Costa defendeu esta tarde que os investimentos que Portugal deverá fazer na próxima década devem contar com o apoio expressivo dos partidos na Assembleia da República.

Durante a apresentação do documento que serve de base à discussão da estratégia do país no pós Portugal 2020 ao Conselho Económico e Social, o primeiro-ministro sublinhou que depois do diálogo com a sociedade e as instituições e das eleições autárquicas, será tempo de dialogar com os novos autarcas mas também com os partidos políticos.

À procura do "consenso político mais alargado possível", Costa garante que o desejável seria contar com apoio de dois terços dos deputados na Assembleia da República.

António Costa salienta que, por causa do Brexit, as negociações para o próximo quadro comunitário de apoio em Bruxelas vão ser muito "mais exigentes". Razão pela qual o país deve mobilizar-se para fazer escolhas agora para no final do ano ter uma proposta ambiciosa para apresentar à Comissão.

  COMENTÁRIOS