Paris

Parlamento aprova voto de condenação e pesar pelo ataque em Paris

Deputados da Assembleia da República aprovaram por unanimidade um texto em que expressam a "mais veemente condenação" ao ataque em França, junto dos Campos Elísios.

O parlamento aprovou um voto de condenação e pesar pelo atentado terrorista que ocorreu, esta quinta-feira, em Paris. O voto, aprovado por unanimidade, foi apresentado pelo presidente da Assembleia da República e pelos grupos parlamentares do PSD, PS, BE, CDS-PP, PCP, PEV e PAN,

Segundo o texto que foi lido durante o plenário pelo deputado António Carlos Monteiro, a Assembleia da República "reafirma, uma vez mais, o empenhamento de Portugal na prevenção e combate global ao terrorismo e expressa sua mais veemente condenação pelo atentado" de ontem.

Os deputados sublinham ainda que o ataque ocorreu "em vésperas da primeira volta das eleições presidenciais, visando a perturbação da sua realização".

"Estamos certos de que tal objetivo não será alcançado", pode ler-se no texto do voto, no qual os deputados expressam a "solidariedade para com o povo francês, as autoridades policiais e as instituições da democracia francesa", lembrando que "as forças e os serviços de segurança [portugueses] têm estado na linha da frente do combate ao terrorismo".

A procuradoria francesa anunciou ter aberto uma investigação de terrorismo ao ataque contra agentes policiais que ocorreu junto dos Campos Elísios, em Paris, esta quinta-feira. O gabinete do procurador de Paris informou ainda que agentes contraterrorismo estão envolvidos na investigação ao ataque que provocou a morte a um polícia e ao atacante.

O grupo extremista Daesh, através de um comunicado, já reivindicou o ataque. O ataque ocorreu a três dias da primeira volta das eleições presidenciais em França, em que a segurança é um dos temas em destaque, após vários ataques terroristas no país nos últimos anos.

  COMENTÁRIOS