Política Pura

PCP diz que "milagre é Teodora Cardoso ainda ter salário e emprego"

A presidente do Conselho de Finanças Públicas diz que o défice de 2016 foi um milagre. Miguel Tiago do PCP diz que já ninguém a leva a sério.

Teodora Cardoso considera que a trajetória de redução do défice o ano passado só foi possível graças a medidas extraordinárias e que, até certo ponto, foi quase um milagre o Governo ter conseguido um défice de 2,1%. Para o Partido Comunista o que a presidente do Conselho de Finanças Públicas diz é cada vez "mais irrelevante para os portugueses". No programa Política Pura, da TSF, Miguel Tiago lembra que é a mesma Teodora Cardoso que "dizia maravilhas dos Orçamentos do Estado quando os portugueses viviam um dos piores momentos das suas vidas". A conclusão do comunista é simples: "Milagre é Teodora Cardoso ainda ter salário e ocupar o lugar que ocupa".

No mesmo programa, Pedro Duarte considerou que Teodora Cardoso foi "infeliz" quando se referiu a um milagre até porque "ela sabe, melhor que ninguém, que não há milagres na economia". O social-democrata considera, no entanto, que no essencial Teodora Cardoso tem razão quando diz que o Governo conseguiu reduzir o défice à custa de medidas extraordinárias. Pedro Duarte acusa o Partido Socialista e o Governo de uma postura pouco própria de quem acredita nas democracias liberais porque "nós não podemos acreditar em entidades independentes quando dizem bem de nós e depois deitarmos essas entidades pelo cano quando têm opiniões diferentes das nossas". No programa Política Pura, Pedro Duarte diz que esta é "uma postura muito típica dos socialistas. Quem se mete com o PS leva" e lembra o caso do Governador do Banco de Portugal. "Gostemos menos ou mais tem uma independência própria. É por isso que o governador não pode ser demitido pelo governo. Ora este governo está a fazer tudo, com esquemas atrás de esquemas para ver se o Governador se demite. Isto é de facto tentar entrar pela porta dos fundos."

  COMENTÁRIOS