Política

PS desafia Passos Coelho a retirar apoio ao candidato do PSD à Câmara de Loures

A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, exige ao presidente do PSD que quebre o silêncio. Já Bloco de Esquerda avançou com uma queixa-crime na Procuradoria-Geral da República.

O Partido Socialista desafia Pedro Passos Coelho a retirar a confiança política a André Ventura, o candidato do PSD/CDS à Câmara de Loures.

André Ventura voltou, esta segunda-feira, a proferir declarações polémicas sobre ciganos. Em entrevista ao Jornal i, o candidato acusa os ciganos de "viverem quase exclusivamente de subsídios" do Estado, ocuparem casas e viajaram sem pagar nos transportes públicos.

Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, exigiu ao presidente social-democrata que quebre o silêncio e se demarque das declarações do candidato.

Já o Bloco de Esquerda considera que as declarações de André Ventura incitam ao ódio - o que, segundo a lei portuguesa é crime - e por isso, o partido terá já apresentado queixa na Procuradoria-Geral da República.

A TSF ouviu os responsáveis distritais do PSD e do CDS, mas nenhum dos dois partidos considera, para já, que se justifique retirar o apoio ao candidato da coligação.

As palavras do candidato chegaram a receber o apoio do líder do PNR, José Pinto Coelho, nas redes sociais.

Na sequência da entrevista ao Jornal i, André Ventura emitiu um comunicado em que recusa as acusações de racismo.

"Frequentemente, a polícia é recebida com atos de violência, designadamente em algumas zonas mais problemáticas do concelho de Loures. Esta situação tem de ser denunciada e corrigida. Boa parte das pessoas que ficam muito incomodadas quando são denunciadas estas situações nunca se deslocou a algumas dessas zonas e não tem ideia do 'barril de pólvora' que lá se vive diariamente", afirmou André Ventura, que garante que "nada o move contra a etnia cigana".

  COMENTÁRIOS