Educação

Nuno Crato: Professores do quadro são todos necessários

O ministro da Educação garantiu que «nenhum professor do quadro deixará de ser necessário ao sistema» educativo, afirmando que os mais de 13 mil atualmente com horário zero também vão contribuir.

«Estamos a meio de um processo que vai sendo pouco a pouco completado. Todos os professores do quadro vão contribuir para o sistema», indicou o ministro, em declarações aos jornalistas à margem da assinatura do protoclo de fusão entre a Universidade de Lisboa e a Universidade Técnica de Lisboa.

Nuno Crato afirmou que estes docentes «vão dar aulas, vão coadjuvar colegas e dar apoio aos alunos» no âmbito das medidas de combate ao insucesso e ao abandono escolar.

Quanto aos professores a contratar, o ministro indicou que serão «os estritamente necessários» ao sistema.

Mais de 13 mil professores do quadro estão sem horário para o ano letivo de 2012/2013 e sujeitos a concurso de mobilidade interna, indicam dados provisórios do Ministério da Educação e Ciência divulgados na quinta-feira.

Da estimativa inicial feita pelas escolas e declarada através da plataforma informática, 1.548 professores do quadro foram já «resgatados» aos horários zero através das medidas de combate ao abandono e promoção de sucesso escolar que o Governo divulgou a 17 de julho.

Deste rol de 13.306 horários zero poderão sair ainda mais docentes do quadro entre 09 e 13 deste mês, quando as escolas voltarem a ter acesso à aplicação informática e atribuir serviço, depois de saberem números finais de alunos matriculados e alargamento de ofertas formativas, para o que ainda estão em curso processos de autorização de turmas.

  COMENTÁRIOS