TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
universidades

Sampaio defende transferência de verbas para evitar abandono universitário

O ex-Presidente da República defendeu a rápida atuação do Governo na transferência de verbas, que possam funcionar como «remédio de emergência», para evitar que os universitários abandonem o ensino por causa da crise.

PUB

«Confesso que acho difícil não haver disponibilidade para uma ação social de bolsas que evite esta rutura ou pré-rutura do ponto de vista da capacidade das pessoas», admitiu Jorge Sampaio.

Para o ex-presidente da República é preciso atuar rapidamente: «As transferências orçamentais que se vê acontecerem todos os dias não podem descorar esse aspeto. Acho que este é um aspeto central a que tem de se dar um remédio de emergência».

As declarações de Jorge Sampaio surgem no seguimento dos alertas lançados pelo Serviço Nacional da Pastoral do Ensino Superior que hoje de manhã denunciou a situação desesperante de alguns alunos que não conseguem continuar os estudos por falta de dinheiro.

«Foi um grito matinal de um enorme significado», recordou o Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações.

Jorge Sampaio disse estar preocupado com a atual situação que mostra que «há uma rutura nas bolsas, há pessoas a desistir (da universidade) e, como disse o senhor padre, há pessoas que já não pensam em se candidatar».

Lembrou que «as pessoas têm direito a que lhes seja fornecida uma educação superior. As pessoas querem ter essa formação superior e é preciso que as pessoas tenham mais habilitações de todo o género mas estão a ser cortadas por questões sociais. E isso é algo que é profundamente preocupante».

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão