TAP

Aviação: Pilotos da TAP cancelam greves

A greve dos pilotos da TAP, cujo primeiro período iria ter início na quinta-feira, foi cancelada, anunciou hoje o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC).

«Esta decisão resulta de um entendimento alcançado entre os pilotos e a administração da TAP, através da importante mediação do Governo que prevê a criação de um grupo de trabalho tripartido para a resolução dos problemas que motivaram a greve», justifica a direção do SPAC, num comunicado.

A informação surge depois de o ministro da Economia ter dito esta manhã, em Luanda, que o Governo estava «a fazer tudo» para conseguir o cancelamento da greve, e depois de o primeiro-ministro ter dito, em Braga, que queria «evitar soluções que não são desejáveis», quando questionado sobre a possibilidade de o Executivo avançar para uma requisição civil.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) entregou a 21 de junho o pré-aviso para uma greve entre 05 e 08 de julho e 01 e 05 de agosto, tendo o presidente do SPAC justificado a decisão com um «clima de intimidação» para contornar "práticas de gestão deficitárias", como a falta de pilotos.

Na segunda-feira, a administração da TAP interpôs uma providência cautelar para suspender a greve dos pilotos, que afetou até terça-feira pelo menos 14 mil passageiros, que cancelaram as reservas e a quem a transportadora aérea teve de devolver 3,5 milhões de euros.

  COMENTÁRIOS