Diplomacia

Ordem dos Engenheiros fala numa grande vitória

O bastonário da Ordem dos Engenheiros, Carlos Matias Ramos, comentou na TSF o reconhecimento mútuo de licenciados entre Portugal e o Brasil, sublinhando que se trata de uma velha reivindicação que foi finalmente atendida.

«Uma grande vitória para os engenheiros», é assim que o bastonário Carlos Matias Ramos classifica o acordo assinado, a noite passada em Brasília, para o reconhecimento pelo Brasil das licenciaturas de engenheiros e arquitetos portugueses, facilitando assim o acesso profissional nos dois países.

«É uma grande vitória e insere-se naquilo que têm sido as iniciativas da Ordem dos Engenheiros por forma a permitir o exercício pleno da profissão nos dois países. Constitui uma vitória que só me apesar saudar com muita força e aplaudir», declarou.

O bastonário admite que tendo em conta a crise em Portugal e a pujança da economia brasileira alguns engenheiros vão ponderar a emigração.

«Nós temos inscritos na Ordem dos Engenheiros 43 mil membros, acredito que não mais de 10/15 por cento se deslocarão. O que quero dizer com isto é que a emigração vai acontecer, [mas] esperemos que seja temporária, para dar cobro a uma situação terrível no nosso país em termos de empregabilidade», admitiu.

O reconhecimento pelo Brasil dos diplomas dos engenheiros portugueses tende também a facilitar o investimento de empresas nacionais, que assim podem colocar profissionais portugueses em projetos no Brasil.

  COMENTÁRIOS