tvi

Relatório não apresenta factos e revela pouca seriedade, diz Sócrates

O primeiro-ministro considera que a proposta de relatório da comissão de inquérito ao negócio PT/TVI não apresenta factos para as acusações dirigidas contra si e revela pouca seriedade.

À chegada ao Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, onde decorre um colóquio sobre os 25 anos da assinatura do tratado de adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia (CEE), José Sócrates comentou as conclusões do relatório da comissão de inquérito ao negócio PT/TVI.

«No relatório da comissão não é referido nenhum facto que possa sustentar as acusações que me foram dirigidas ao longo de meses a fio e isso é talvez o elemento mais relevante desta comissão de inquérito. Lamento também que o relator [João Semedo] que propõe as conclusões à comissão não tenha também tido a coragem de escrever isso mesmo, preto no branco», declarou o primeiro-ministro, José Sócrates.

«As únicas duas conclusões que se podem tirar desta comissão de inquérito são exactamente estas: 'Nunca o Governo deu nenhuma orientação ou sugestão à Portugal Telecom (PT) para que fizesse qualquer negócio no domínio da comunicação social'. E, em segundo lugar, 'o Governo não estava informado de que esse negócio estava em curso e que havia uma intenção da PT de adquirir a TVI'», defendeu.

De acordo com a proposta de relatório da comissão de inquérito parlamentar à compra da TVI apresentada, esta sexta-feira, pelo deputado do Bloco de Esquerda, João Semedo, o primeiro-ministro e o Governo tinham conhecimento deste negócio.

  COMENTÁRIOS