Francisco Assis

Acordo é «derrota» para quem tentou «criar clima de pré-catástrofe»

O líder parlamentar do PS afirmou que o plano acordado entre o Governo e a 'troika' representa uma «derrota» para os que «tentaram lançar o país num clima de pré-catástrofe».

«Queria saudar o acordo agora alcançado e ontem [terça-feira] anunciado pelo senhor primeiro-ministro, que me parece ser um bom acordo e que nos permite encarar o futuro com realismo mas também com optimismo. Ficaram claramente derrotados aqueles que desenvolveram ao longo dos últimos dias verdadeiras teorias catastrofistas acerca do futuro de Portugal», afirmou Francisco Assis.

O presidente da bancada parlamentar socialista, que falava numa conferência de imprensa na Assembleia da República, condenou as declarações feitas na terça-feira à noite por Eduardo Catroga, o chefe da equipa negocial do PSD com a 'troika'.

«Infelizmente, na sua primeira reacção, o PSD não esteve à altura das suas responsabilidades e da sua história. Uma vez mais optou por uma via sectária, irresponsável, radical e até mesmo demagógica na apreciação da declaração do senhor primeiro-ministro», criticou.

Neste sentido, Assis deixou um recado aos sociais-democratas: «É bom que os restantes partidos políticos, e aqueles que têm mais responsabilidades, atendendo ao seu peso eleitoral e à sua história, se comportem também de acordo com o papel que desempenham na vida política portuguesa».

«Vários partidos da oposição nas últimas semanas tentaram lançar o país num clima depressivo, num cenário pré-catástrofe, felizmente foram desautorizados e derrotados», acrescentou.

  COMENTÁRIOS