Açores

Carlos César «não é socialista de plástico», diz Alegre

Manuel Alegre considerou que o presidente do Governo Regional dos Açores «não é um socialista de plástico». Durante a apresentação de um seu livro, o deputado socialista elogiou a governação de Carlos César, ao dizer que este tem feito «diferente».

Manuel Alegre elogiou a acção política do presidente do Governo Regional dos Açores ao dizer que Carlos César «não é um socialista de plástico feito por uma agência de comunicação de um para o outro».

Durante a apresentação do seu livro Escrito no Mar – Livro dos Açores, em Angra do Heroísmo, o deputado socialista considerou que a governação de Carlos César é uma «experiência séria com sentido de Estado, com respeito pela ética republicana e com elevada sensibilidade social».

«Mesmo numa situação difícil à escala global, o governo regional açoriano tem mostrado que é possível fazer diferente. Há aqui uma matriz que não foi esquecida e que está a ser aplicada na saúde, educação, administração pública, cultura, atenção e solidariedade com os mais desfavorecidos», acrescentou.

O antigo candidato presidencial não esqueceu ainda o sentido de Estado de Carlos César e a sua «elevada sensibilidade social», considerando mesmo que o chefe do governo açoriano «honra a herança de Antero e do socialismo português».

Alegre adiantou ainda que existe a necessidade de restituir à política a sua «dimensão humanista» e acrescentar um «pouco mais de sonho, um pouco mais de golpe de asa e, se me permitem, um pouco mais de poesia».

  COMENTÁRIOS